quinta-feira, 17 de março de 2011

ANTES DE SER MÃE - por Silvia Schmith




Estava eu bem tranqüila em minha carteira escolar encerrando o trabalho de direito administrativo do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais quando um nobre amigo se aproximou e deu-me duas folhas manuscritas. Logo no primeiro desdobrar constatei que se tratava de um poema sobre o que é SER MÃE. A leitura provocou comedida emoção, bem como orgulho e sensibilização por saber que ainda há homens que reconhecem o nosso valor.

Pois bem, não poderia ser diferente com esse meu querido colega, uma vez que ele é quase uma mãe para sua pequenina filha, vive a intensidade das emoções de ser mãe.

Quando do agradecimento pessoal, ele ainda reconheceu os esforços superiores que as mulheres têm que fazer para alcançar seus objetivos.

Com o passar dos tempos é que podemos reconhecer quem são as pessoas com distinto valor, por isso, caro amigo, agradeço por sua sensibilidade e reconhecimento a nós mães e ainda manifesto orgulho em poder fazer parte de sua vida.

Segue abaixo texto de Silvia Schmith.


ANTES DE SER MÃE.

Antes de ser mãe, eu fazia e comia os alimentos ainda quentes.
Eu não tinha roupas manchadas, tinha calmas conversas ao telefone.
Antes de ser mãe, eu dormia o quanto eu queria, nunca me preocupava com a hora de ir para a cama.
Eu não me esquecia de escovar os cabelos e os dentes.

Antes de ser mãe,
Eu limpava minha casa todo dia.
Eu não tropeçava em brinquedos e nem pensava em canções de ninar.
Antes de ser mãe, eu não me preocupava: se minhas plantas eram venenosas ou não.
Imunizações e vacinas então, eram coisas em que eu não pensava.

Antes de ser mãe,
ninguém vomitou e nem fez xixi em mim, nem me beliscou sem nehum cuidado,
com os dedinhos de unhas finas.
Antes de ser mãe,
Eu tinha controle sobre a minha mente, meus pensamentos, meu corpo e meus sentimentos,
E dormia a noite toda.

Antes de ser mãe, eu nunca tive que segurar uma criança chorando,
para que médicos pudessem fazer testes ou aplicar injeções.
Eu nunca chorei olhando pequeninos olhos que choravam.
Nunca fiquei gloriosamente feliz com uma simples risadinha.
Nem fiquei sentada horas e horas olhando um bebê dormindo.

Antes de ser mãe,
Eu nunca segurei uma criança só por não querer afastar meu corpo do dela.
Eu nunca senti meu coração se despedaçar, quando não pude estancar uma dor.
Nunca imaginei que uma coisinha tão pequenina,
pudesse mudar tanto a minha vida e que pudesse amar alguém tanto assim.
E não sabia que eu adoraria ser mãe.

Antes de ser mãe,
Eu não conhecia a sensação, de ter meu coração fora  do meu prórpio corpo.
Não conhecia a felicidade de se alimentar um bebê faminto.
Não conhecia esse laço que existe entre a mãe e a sua criança.
E não imaginava que algo tão pequenino, pudesse fazer-me sentir tão importante.

Antes de ser mãe,
Eu nunca me lavantei à noite todo, cada dez minutos, para me certificar de que tudo estava bem.
Nunca pude imaginar o calor, a alegria, o amor, a dor e a satisfação de ser uma mãe.
Eu não sabia que era capaz de ter sentimentos tão fortes.
Por tudo e, apesar de tudo, obrigada Deus, por eu ser agora um alguem tão frágil
E tão forte ao mesmo tempo.
Obrigada meu Deus, por permitir-me ser MÃE!

4 comentários:

  1. Aos meus queridos filhos para saberem o quanto eles me fazem feliz.

    ResponderExcluir
  2. Hoje eu sei:
    Uma Mãe tem seus instantes de dor
    Mas o amor estará para sempre com ela...

    ResponderExcluir
  3. O amor que você quer se esconde atrás da nuvem,
    Mas até que você olhe e o veja você não o sentirá.
    Porque ele pode seguir você mas você não pode seguí-lo,
    Enquanto não se der conta de que não há uma segunda chance,
    Caso você se perca no meio da multidão de curiosos desesperançados

    O amor que você desenha dentro do seu coração de giz é intenso mas não é
    Suficientemente intenso como o amor que se declara exposto às intempéries
    Porque o amor físico não suporta ventos e nem tempestades,
    E o que você deseja nem sempre é o que você precisa (amor tem disso...).

    Mas não tenha medo de ficar largado no deserto dos que seguem sozinhos
    Afinal de conta as noites mal dormidas geralmente guardam o que pensar
    Quando amanhece o dia, e o amor que você precisa nunca dorme.
    Porque mesmo estando escondido atrás da nuvem ele não se distrai.

    ResponderExcluir
  4. mais uma colaboração de um nobre colega...

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget